↑ Voltar a Grande Angular

Carnaval

Sem Caretos ou escolas de Samba, Vale de Prazeres deverá ser na nossa região, a aldeia com mais tradição nestes festejos. De uma forma quase sempre espontânea e com poucos recursos podemos aqui assistir a cortejos carnavalescos que faz a alegria de pequenos e graúdos, e até se realizaram em tempos, tardes de teatro a boa maneira da Revista à Portuguesa.

Veja aqui o filme “30 a brincar ao carnaval”: http://youtu.be/pAPmGrTstzc

À semelhança de outras festividades, o Carnaval terá a sua origem nas festas imperiais da Antiguidade, mais concretamente nas Saturnais, realizadas em Roma em louvor de Saturno, no reinado de Júlio César, marcando o final do ano dos Romanos e o princípio de um novo ano agrícola. O carnaval de hoje é um conjunto de festividades populares que ocorrem em diversos países e regiões católicas nos dias que antecedem o início da Quaresma, do domingo da Quinquagésima à chamada terça-feira gorda. Embora centrado no disfarce, na música e na dança, a folia apresenta características distintas de região ou país para país. A palavra “carnaval” está, desse modo, relacionada com a ideia de deleite dos prazeres da carne marcado pela expressão “carnis valles”, que, acabou por formar a palavra “carnaval”, sendo que “carnis” do grego significa carne e “valles” significa prazeres, isto é, a hora em que começava a abstinência da carne durante os quarenta dias nos quais, no passado, os católicos eram proibidos pela igreja de comer carne, a festa carnavalesca surgiu a partir da implantação, no século XI, da Semana Santa pela Igreja Católica. Esse longo período de privações acabaria por incentivar a reunião de diversas festividades nos dias que antecediam a Quarta-feira de Cinzas.

Carnaval no Brasil. No Brasil, o primeiro carnaval surgiu em 1641, hoje em dia nem um décimo do povo participa hoje activamente do carnaval ao contrário do que ocorria em sua época de ouro, do fim do século XIX até a década de 1950. Entretanto, o carnaval brasileiro ainda é considerado um dos melhores do mundo, seja pelos turistas estrangeiros como por boa parte dos brasileiros, principalmente o público jovem que não alcançou a glória do carnaval verdadeiramente popular. Como declarou Luís da Câmara Cascudo, etnólogo, musicólogo e folclorista, “o carnaval de hoje é de desfile, carnaval assistido, paga-se para ver”. O Carnaval do Salvador está no Guinness Book como a maior festa de rua do mundo,Recife, Pernambuco, possui o maior bloco de carnaval do mundo, “o Galo da Madrugada”.

Em Portugal temos vários locais com tradição mais ou menos forte. De Loulé, no Algarve a Podence junto a Macedo de Cavaleiros onde podemos encontrar os famosos Caretos,Caraças e marafonas.

As Matrafonas

 

Os Caretos

 

As Caraças

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *